quarta-feira, dezembro 19, 2012

Quando a embalagem determina a categoria!



Hoje, dia 19/12/2012, li matéria no jornal Gazeta do Povo sobre a suspensão das vendas e recolhimento das embalagens de um "espumante sem álcool", chamado Spunch, comercializado pela empresa Viti Vinícola Cereser, de Jundiaí/SP.
Segundo a matéria, o produto, apesar de ser apenas um suco de frutas, possui "embalagem semelhante a dos espumantes com álcool, inclusive com a rolha de metal", (sic), o que poderia  “induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança”.
Independente do certo e do errado, imediatamente me veio à mente a ideia de que o fator que leva a esta interpretação é o fato da embalagem ser símbolo de uma categoria de produtos.
Ou seja, a embalagem dos espumantes está cumprindo um dos seus papéis principais, reforçando a máxima que estabelece que "a embalagem é o produto"!
Do lado do marketing, a prática de produtos se apropriando de atributos já estabelecidos por outras marcas e categorias é bastante comum, muitas vezes sendo consideradas ideias geniais. Temos assim, perfumes com marcas de carros, relógios com marcas de vestuários e vários outros exemplos semelhantes. É só procurar!

Imagino, e reforço que esta é somente a minha opinião, que a marca em questão pode ter pensado em se apropriar dos atributos de celebração, descontração e felicidade, normalmente associados ao produto que inspirou as embalagens e nunca levantou a possibilidade de interpretações diferentes!
Por mais incrível que possa parecer, este tipo de "displicência" é mais comum do que imaginamos durantes os diversos projetos de desenvolvimento de produtos e suas embalagens.
Infelizmente, não há no site da Cereser nenhuma menção ao problema com este produto.
Acontecimentos como estes derrubam a moral do pessoal de desenvolvimento de embalagem, mas a vida é assim! E ela continua!

Em tempo, a embalagem do produto é feita de vidro, tem formato clássico dos espumantes e champagnes. O frasco é decorado com uma luva (sleeve) muito bem produzido e impresso com motivos de personagens de estórias infantis da Disney.
A tampa é, como a própria matéria do jornal destaca, uma rolha própria dos espumantes, inclusive com o arame que impede que o mesmo saia com a pressão interna!

Para nós, que trabalhamos com desenvolvimento de produtos e embalagens, fica a lição de que quando uma embalagem representa uma categoria, uma boa idéia pode ser (muito) mal interpretada!
E que nossa responsabilidade vai muito mais além do que apenas os detalhes técnicos relacionados com design, materiais e processos.

E você leitor, o que pensa a respeito?

Abaixo, cópia da matéria da Gazeta do Povo


Fontes: Gazeta do Povo
Cereser

terça-feira, dezembro 11, 2012

1ª Lei do Design e Desenvolvimento: É tudo culpa da embalagem!



Recentemente, a Energizer Holdings, empresa responsável pela marca Banana Boat, recolheu do mercado alguns produtos (protetores solares) por conta do risco potencial dos consumidores literalmente se incendiarem durante o uso do produto! Segundo notícia veiculada pela Cosmetics-DesignUSA, isto poderia acontecer caso o cliente entrasse em contato diretamente com fogo (cigarros, isqueiros, churrasqueiras, por exemplo), antes do produto secar completamente na pele!!!!
O que me chamou realmente a atenção e que credencia este assunto a entrar neste blog é que uma das justificativas para o problema foi atribuída a válvula. É isto mesmo que você está lendo: o problema seria da embalagem!!!
Isto me lembrou uma das máximas do mercado em que atuo:

Tudo é culpa da embalagem!!! Mesmo quando isto não é verdade, pelo menos a solução vem por meio da embalagem!

No caso específico dos produtos Banana Boat que apresentam o problema, todos são na forma de aerossóis e portanto possuem algum tipo de gás (normalmente butano-propano) inflamável em sua composição. Segundo a matéria, a válvula utilizada teria uma vazão maior do que a recomendada para este tipo de produto e por isso, libera uma quantidade superior de produto (mais o gás), durante a aplicação do protetor solar, levando mais tempo para evaporar o gás e portanto, aumentando o risco de flamabilidade!
O próprio fabricante detectou o problema e avisou a FDA (a Anvisa americana), após receber pelo menos 5 reclamações de clientes em outubro último!

Uma outra questão muito interessante que a matéria levanta é se este seria ou não um problema de rotulagem, afinal todos os aerossóis, inclusive no Brasil, tem dizeres legais obrigatórios informando que os produtos deste tipos são inflamáveis, que possuem conteúdo sob pressão e que precisam ser mantidos longe de fontes de calor ou de ignição.
Mas se tratando de protetores solares, isto é meio que um contrasenso, não acham?
Gostaria muito de ouvir/ler as opiniões de vocês sobre o assunto.
Deixem comentários ou se inscrevam no grupo do Packbyday no Facebook!!

Fontes:

domingo, outubro 21, 2012

Le Sablier - Diptyque


Eu costumo sempre dizer que o segredo da arte da perfumaria está nos seus rituais repleto de gestos e de lembranças. E que a embalagem é o elemento responsável por proporcionar estas experiências, confirmando e muitas vezes promovendo estes gestuais.
E completo dizendo que o design é a ferramenta que pode e deve criar, recriar e até resgatar alguns destes movimentos carregados de simbolismo!
Fico extremamente feliz quando encontro uma embalagem que confirma este meu pensamento, como a do aromatizador de ambiente Le Sablier, da marca francesa Diptyque.
Existe relação mais mágica do que a junção do passar do tempo (lembrança) com o efeito quase psicodélico da arte do perfumar? Não sou nenhum expert, mas acredito que o olfato está intimamente ligado com alguma área do cérebro que relaciona cheiros com perfumes.
O design do produto, um aromatizador de ambiente, criado pelo estúdio R.Pure, transforma a embalagem literalmente em uma ampulheta, o símbolo universal de passagem de tempo. Dois frascos de vidro flint, unidos por uma peça central plástica, injetada na cor preta. Quando se vira a ampulheta, o perfume passa por dentro desta peça central, acionando o mecanismo vaporizador, fazendo o produto funcionar.
O gestual associado (virar a ampulheta) com o conceito de tempo, mais o uso da gravidade e a função do produto de aromatizar ambientes foi realizada de um jeito tão fantástico que me deixou aquela clássica perguntinha zunindo no ouvido: Por que não pensei/pensaram nisto antes? Simplesmente genial!!!
Outro detalhe interessante é que a marca Diptyque sempre foi muito conservadora no design de suas embalagens e esta também segue esta simplicidade, mas está tão cheia de significados que dispensa maiores detalhes estéticos. Porém, um detalhe não pode deixar de ser notado: este frasco, normalmente não teria área de decoração disponível, ou demandaria um processo de difícil execução, como por exemplo a tampografica. então, o logo da marca Dyptyque, foi gravado em alto relevo inteligentemente no fundo da peça de vidro. Assim, além de dispensar a decoração, o logo sempre estará visível e alinhado! Não é demais?
O cartucho é feito em papel cartão rígido, com tampa e base, decorado em somente 2 cores, dourado e preto. O cartucho do refill (vide foto acima, a direita) segue o mesmo design espartano!

Vejam o vídeo e me digam se estou errado em considerar o design genial:





Fontes:

domingo, outubro 07, 2012

Florabotanica – Balenciaga



Algumas idéias são boas mas demoram para a ser implementadas de uma maneira coerente.
A idéia de sobre-pescante (acessório, geralmente plástico, que cobre o pescante da pump), não é nova. Acredito que a primeira vez que vi algo bem resolvido com este acessório foi no perfume Dior Homme, mas ele já havia aparecido antes, feito de tecido, em um perfume cujo nome não me recordo agora.
Mas nada se compara ao que a Aptar produziu para a embalagem do perfume Florabotânica, da Balenciaga (mais uma das marcas sob o imenso guarda-chuva da Coty Prestige).
O desenvolvimento da embalahem foi acompanhado de perto pelo diretor criativo da marca, Nicolas Ghesquière, que produziu um design para o frasco incrivelmente clássico e simples com uma realização primorosa dos detalhes que chama muito a nossa atenção para a embalagem.
De formato retangular, o frasco de vidro bem que poderia ser standard, já que externamente não há nada de especial no seu shape.
A decoração também é extremamente simples no seu conceito, mas extremamente difícl de se produzir, com um painel lateral pintado em um vermelho translúcido e o outro com as bordas (ou bevel) minuciosamente pintado em um tom lilás que invade as arestas inferiores. No painel frontal, somente o nome da fragrância em letras caixa-alta e negrito, acompanhada da marca Balenciaga e da origem Paris.
A pump é uma VP4 customizada e a idéia da tampa, produzida pela Aptar Beauty+Home, é a de um frasco de laboratório estivesse dentro de um outro frasco e acredito que fizeram isto muito bem. Tanto a tampa quanto o tal sobre pescantes foram feitos com a técnica de bi-injeção de polipropileno nas cores preto e branco, criando assim listras perfeitamente e milimetricamente alinhadas. A relação das proporções da tampa e do sobre-pescante, junto com o efeito de refração da fragrância proporcionam um visual ao mesmo tempo intrigante e impactante! Genial! Parabéns Aptar!!!
Nicolas Ghesquière também foi responsável pelo design do cartucho, com destaque para as flores e as cores presentes na arte-final.

Kristen Stewart para Balenciaga

A Coty, escolheu como modelo para divulgar a fragrância a atriz e eterna candidata a vampira, Kristen Stewart. Curiosamente, ela declara que não usa perfumes, mas o burburinho envolvendo a vida particular da atriz com o ator Robert Pattinson claro que serve de combustível para divulgar o perfume e atrairá certamente o público jovem para a marca.

Veja abaixo o material para mídia impressa:








Aqui, você assistem um making off da sessão de fotos, feita por Steven Meisel:



Fontes:


domingo, setembro 30, 2012

L.I.L.Y - Stella McCartney


Sempre que me perguntam qual a principal função da embalagem na perfumaria, eu explico que, na minha opinião, uma das principais funções de uma embalagem de perfume, além de conter e proteger é a de contar uma história.
E é raro não encontrar um perfume que não tenha entre seus principais atributos, uma história pitoresca por trás de seu design.
Vejam por exemplo o perfume L.I.L.Y, de Stella McCartney. A história por trás do perfume já começa no nome. Além de obviamente indicar um dos ingredientes principais da fórmula da fragrância, o lírio, o nome também é acrônimo da frase "Linda, I Love You", cunhada por nada menos do que um dos remanescentes dos Fab Four, Sir Paul McCartney, pai de Stella, para sua mãe.
A embalagem é uma daquelas que me atraem pelo design, ao mesmo tempo retrô e moderno.
O design do frasco de vidro foi inspirado "nos vasos de cristal lapidados" existentes na casa da avó de Stella. As peças metálicas que adornam o frasco e dão estabilidade à embalagem são referências às janelas desta mesma casa.

Os mais atentos (e malvados) podem relacionar o design desta embalagem com o formato de um abacaxi (e não é que parece mesmo?), principalmente por que Stella McCartney já havia feito apresentado anteriormente uma linha de maiôs com esta fruta como motivo principal (vide foto aí do lado esquerdo). Sinceramente, espero que seja somente uma coincidência!







O frasco é de vidro e tem formato oval,. O molde foi feito de forma que a peça fosse toda lapidada, tanto na frente quanto no painel traseiro. Contornando o frasco, está uma moldura de metal polido perfeitamente ajustada ao formato da embalagem. Esta moldura, como já citei anteriormente é uma referência às janelas existentes na casa dos McCartney. Nas laterais desta borda metálica está gravado em baixo relevo, de um lado o nome da fragrância e do outro a marca Stella McCartney.
A tampa também é metálica, de formato facetado com tom predominantemente prata brilhante, mas com uma fina borda dourada na base.


O cartucho é simples, todo impresso em somente 2 cores (rosa e preto) e possui um relevo no painel frontal que imita uma gofragem, remetendo a uma colcha de tecido!

Além do tradicional material de divulgação, também foi feito um aplicativo para iPhone, para promover a fragrância. Veja algumas telas deste aplicativo:





Abaixo, o material para mídia impressa:
 


E aqui, o comercial para TV:


Fontes:
ITunes App Store
The Candy Perfume Boy
Yvonnelao.com
www.gcprive.com
www.fragrantica.com
Refinery29.com

sexta-feira, setembro 21, 2012

Pink Friday - Nicki Minaj



Vejam que intereressante embalagem do perfume Pink Friday, inspirado no universo da cantora Nicki Minaj, a ser lançado no primeiro dia de Outubro deste ano! O nome, Pink Friday, vem do primeiro álbum da artista, que também serve de inspiração para o design do frasco.

Capa do disco Pink Friday, lançado em 2010

Confesso que conheço muito pouco o trabalho desta cantora, e do pouco que conheço, admito que gosto pouco! Agora, voce leitor, pode estar pensando: se ele não gosta de nada dela, por quê este perfume está aqui?
Primeiro, por que o design da embalagem resgata um estilo de embalagem personalizada muito popular nos anos 70 e 80 do século passado, estilo este muito utilizado nos produtos da Avon aqui no Brasil.
Segundo, por que tecnicamente a embalagem é bem ambiciosa nos acabamentos e nos acessórios, além de ser cheia de detalhes. Estes detalhes, são, sem sombra de dúvida, resultado da influência e vontade de Nick Minaj sobre o design da embalagem e resultam em desafios técnicos que precisaram ser resolvidos durante o desenvolvimento do produto.

O frasco é feito de vidro flint e tem formato de um dorso feminino. Este formato feminino foi popularizado nos perfumes Classique, de Jean Paul Gaultier, mas já estava presente no original Shocking, criação da rival de Coco Chanel, de Elsa Schiaparelli.
Pintado em degradé, de baixo para cima, do branco opaco para transparente, a decoração está posicionada com o shape do frasco, dando a impressão de que o mesmo foi "vestido" com um corselet (aqui, mais ecos do design de Jean Paul Gautier). Sobre esta pintura branca, foram estrategicamente colocados fios azuis destacando a região dos "seios" da embalagem. Este é um dos detalhes de devem ter sido muito difíceis de se implementar na produção.


O cache e a pump são metálicos e em um tom dourado brilhante clássico, bem amarelo. No cache, está preso uma corrente com um pingente também dourado, com a assinatura da artista.
A tampa é literamente o rosto dourado de Nicki, com seus indefectíveis lábios e cabelos rosa em destaque. Um detalhe que não pode deixar de ser notado é que os cabelos feitos de plástico encaixam perfeitamente no ombro do frasco, coisa super difícil de se fazer com as tolerâncias dos 2 materiais.
O cartucho é feito em papel cartão laminado dourado brilhante, com impressão em predominantemente rosa. Usa muito alto relevo na tampa e no painel lateral e em qualquer lugar onde esteja impresso o nome Nicki Minaj. No painel frontal, uma imagem em alto contraste do rosto da cantora foi deixada vazada no papel laminado com um resultado bastante interessante. Dentro do cartucho, um envoltório em micro-ondulado (um acessório que parece estar saindo de moda, visto que muitos perfumes não mais utilizam este tipo de protetor) rosa protege o frasco do perfume.

Aqui, a própria Nicki fala sobre o perfume e sobre outros projetos para o pessoal do Tim Westwood TV:



Abaixo os anúncios feitos para mídia impressa:




Abaixo, um vídeo, para quem não conhece (eu, por exemplo) o trabalho de Nicki Minaj:




Fontes:
Twitter/NickMinaj
My Pink Friday.com
Style.MTV.Com
www.rap-up.com
Globalgrind.com
www.digitalspy.co.uk
iTunes Music Store - Pink Friday
Youtube






quarta-feira, setembro 19, 2012

Clamshell, a pior embalagem do mundo!




O Clamshell, foi criado para ser uma espécie de evolução do blister. Originalmente a idéia era ter uma embalagem ao mesmo tempo atraente e segura, evitando os constantes roubos que acontecem no varejo. o que conseguiram foi fazer a pior embalagem do mundo! São inúmeras as reclamações e acidentes que esta embalagem causa!
A mais recente manifestação sobre este tipo de embalagem é o comercial abaixo, produzido para promover o iogurte Go'Morgen, da marca dinamarquesa Tine.
Chamado de Hunger Management, o comercial compara exatamente a facilidade de uso da embalagem do produto versus o clamshell.
Divirtam-se:

http://creativity-online.com/stream.php?id=29211

Aqui, outro link, se o aí de cima não abrir:

http://brightcove.vo.llnwd.net/pd16/media/694922499001/694922499001_1849434854001_gomorgenyoghurt-hungermanagement12.mp4

Fontes:
http://creativity-online.com/work/go-morgen-yoghurt-hunger-management/29211

http://www.howtogeek.com/116011/plastic-clamshell-packaging-voted-worse-design-

http://www.tine.no/produkter/yoghurt/go-morgen-yoghurt

domingo, setembro 16, 2012

PackbydayTV - Lady Gaga Fame

Lady gaga acaba de lançar um novo vídeo, agora com duração de 5 minutos, para divulgar seu novo perfume, o Fame, do qual eu já falei aqui.
O motivo de trazê-lo em um post separado é minha opinião sobre a relação que esta artista tem com design. Eu penso que ela é uma das celebridades que melhor tem sem utilizado dos conceitos de design thinking para divulgar seu trabalho e seus produtos. Tudo o que ela faz se transforma em algum tipo de produto.
O vídeo é caótico, fruto das mentes distorcidas (para o bem, diga-se) de Gaga e do diretor Steve Klein, tem elementos de ficção apocalíptica com muito erotismo e é perfeitamente alinhado com a linguagem estabelecida pela artista para a fragrância.

Eu gostei muito!
Vejam o vídeo e me digam se Gaga não explora como ninguém os conceitos de design thinking!!



Fontes:
Youtube

sábado, setembro 15, 2012

La Vie Est Belle - Lancôme


O design da embalagem do novo perfume La Vie Est Rose, da Lancôme, é uma reinterpretação moderna de um projeto original, feito em 1949 por George Delhomme, sob encomenda de Armand Petitjean, simplesmente o fundador da marca Lancôme. 

George Delhome
Só para você leitor, ter uma idéia, George Delhomme (este barbudão aí da foto acima, com visual bem diferente dos designers de hoje) é o artista responsável pelos design dos frascos originais dos perfumes Tropiques, Kypre, Conquête, Tendres Nuits e Bocages, os primeiros da marca, lançados em 1935.



O desenho original de Delhomme (veja imagem à esquerda) era de um frasco de cristal maciço, com linhas limpas e retas, que constrastavam com a linha curva e alegre do fundo do vidro. Como o frasco tinha base bastante estreita, o que poderia atrapalhar sua estabilidade, Delhomme colocou uma espécie de suporte ou base, ou “dock” como gostam de chamar atualmente, onde o frasco repousava. Neste “dock”, ficaria gravado o nome da marca.
O frasco original também não possuia pump, o que era comum nos anos 40 do século passado e a tampa era feita de vidro e devia encaixar perfeitamente no gargalo usinado especialmente para cada frasco.


Carinhosamente chamado de “The Crystal Smile”, ou o “sorriso de cristal” em língua portuguesa, o frasco atual é de vidro flint e tem formato de cunha, com uma grande quantidade de vidro na sua porção inferior e cuidadosamente soprado para que o fundo forme o arco característico do “sorriso”.

Detalhe da cavidade do molde do novo frasco

Agora, o frasco possui uma pump de cor prata brilhante cujo colar é estampado de forma a deixar um espaço especial para a colocação de uma fita de cetim também prata.
A tampa agora é plástica, mas ainda guarda o formato original da tampa feita de vidro.
Gostei muito do resultado do trabalho, especialmente por que utiliza tecnologia moderna para resgatar um design clássico, sem alterar substancialmente a essência original.
Para divulgar a fragrância, a Lancôme chamou ninguém menos do que a eterna “pretty woman”, a atriz Julia Roberts.


Veja abaixo, Julia Roberts no comercial feito para divulgar o perfume e também o making off:






Aqui, o anúncio para mídia impressa:



E um vídeo feito durante o coquetel de lançamento:




Fontes:






quinta-feira, setembro 13, 2012

Voltamos!

Oi Pessoal

Como vocês perceberam, o blog retomou suas atividades.
Cara nova, vida nova!
Obrigado pelas mensagens de apoio e pelo carinho.
Todo sábado, teremos um post novo aqui!!!

Vocês podem deixar seus comentários, vou adorar!

domingo, setembro 09, 2012

Game of Thrones Fire and Blood


Já vimos outros perfumes baseados em séries de TV, como por exemplo os inspirados nos personagen de Star Trek, que já comentei aqui e aqui no Blog.
O que eu fico pensando é por que isto não é mais comum, já que algumas séries simplesmente se tornam cults e arregimentam milhões de fãs mundo afora, muitos ávidos para consumir memorabilies!
Além do mais, alguns personagens são tão bem elaborados que oferecem inspiração para muitos perfumes.
Uma das séries que estão fazendo mais sucesso hoje em dia, é a Game of Thrones, produção original da HBO que está fazendo a cabeça de muitos mundo afora e com o lançamento do perfume Fire and Blood, promete levar a atmosfera do seriado para o imaginário das pessoas.
O design da embalagem do perfume é inspirado em um “ovo de dragão”, pintado em uma cor vermelho amarelada, representando exatamente o fogo e o sangue que dá nome à fragrância.
Para os mais iniciados no universo do seriado, o perfume representa o dragão da chamada Casa Targaryen.
Toda a embalagem remete a uma estética mais vintage, utilizando-se também uma atomizador dourado, com um pedra imitando um rubí cravejado no cache.
O cartucho é decoirado em somente 2 cores, preto e vermelho, com adição de Hot Stamping prata brilhante.
Está a venda pelo site ThinkGeek por 75 dólares.


Fonte: 

sexta-feira, setembro 07, 2012

Woman - Donna Karan


Algumas marcas de perfumes parecem ter uma espécie de obsessão em utilizar algumas linhas características quando estão desenhando suas embalagens. Considero um exemplo desta "obsessão" os frascos dos perfumes de Thierry Mugler com suas emblemáticas estrelas.
Quando vi o frasco do perfume Woman, da marca Donna Karan (uma das muitas marcas da gigante Estee Lauder), imediatamente minha mente foi direcionada para um outro frasco da marca, chamado Casmere Mist, ou ainda o Donna Karan for Woman! (veja imagens abaixo)
Donna Karan for Woman
Cashmere Mist

Sim, eu sei que os frascos são diferentes, mas para minha mente distorcida, há alguma similaridade subjetiva entre eles.

Zaha Hadid
Esta versão foi encomendada pela marca à badalada arquiteta Zaha Hadid, britânica, de origem iraquiana, vencedora do Pritzker Prize, edição de 2004, que já havia criado uma linha de sapatos e que assim entrou de vez no mercado de design de produto.
O frasco é produzido em vidro colorido em um tom fumê bem escuro, mas apresentando ainda alguma transparência. Suas linhas fluidas e leves represem, segundo a própria Zaha Hadid, "um senso de mistério que desperta nossa curiosidade".
A tampa é feita em material plástico transparente no mesmo tom de cor do frasco de vidro e tem formato bem complicado para extrair do molde e bem difícil de se produzir com qualidade.


Veja abaixo parte da evolução do estudo do estudo feito por Zahad para o design do frasco:

Evolução do design


Aqui, você imagem do cartucho, minimalista como sempre e bem divergente do padrão brasileiro de cartuchos:


Abaixo, você vê o material produzido para mídia impressa, estrelado pelas modelos Christy Turlington Burns, Karolina Kurkvova e Liya Kebede, contratadas para serem os rostos do Donna Karan Woman. Toda campanha foi clicada por Lamsweerde e Vinoodh Matadin, e será lançada agora em Setembro, celebrando o que a marca chama de "lado sensual da mulher multifacetada".