terça-feira, março 29, 2011

Made for Women - Bruno Banani

Cada marca, ao longo de sua existência, procura se apoderar de algum elemento específico que, em algum tempo, se torna uma característica comum à vários de seus produtos. Assim, por exemplo, temos as serpentes de Roberto Cavalli e as estrelas de Thierry Mugler, só para ficar nos elementos mais óbvios.
Já a marca alemã Bruno Banani escolheu um elemento incomum, para caracterizar as embalagens dos seus perfumes e dar á elas um toque inconfundível: todas as suas embalagens são inclinadas, do frasco até o cartucho!
O caso da embalagem do seu novo perfume, chamado de Made for Women (Feito para Mulheres), não é diferente. Pega-se um formato que não é, por assim dizer, original e dá-se a ele uma "alma de torre de Piza".
O frasco de vidro tem base elíptica clássica, que sobe em linhas suaves até o ombro, de formato circular. Um detalhe importante, é que, apesar do chanfro diagonal na base que dá ao frasco sua aparência inclinada, a distribuição do vidro é regular, revelando um cuidado na construção do molde e uma atenção a um detalhe que normalmente passaria desapercebido. Ou seja, apesar de seu aspecto simples, o vidro não deve ser nada fácil de ser produzido. Ponto para a marca e para os responsáveis pelo desenvolvimento da embalagem.
A decoração é simples: somente o nome do perfume, gravado em hot stamping prata brilhante na porção frontal inferior do frasco.
Outro ponto interessante da embalagem, é que assim como outros produtos da marca, este não possui uma pump com cache.
Esta aparente deficiência é substituída por um recrave super bem feito, praticamente sem rebarbas ou marcas da pinça, o que é coisa muito rara de se ver, com acabamento muito, mas muito bom mesmo.
Para dar um toque ainda mais feminino e consolidar o cuidado com o produto, o atuador da pump possui anodização em um tom rosa, em consonância com o tom de cor da fragrância.
Para fechar um conjunto, foi construído um clip, que é colocado entre o atuador e a férrula, impedindo que o perfume seja acionado involuntariamente. A este clip, foi adicionada uma corrente esclusiva, que junto com uma plaqueta de metal onde foi gravado o nome do perfume. Esta corrente, pode facilmente ser utilizada como pulseira ou tornozeleira, ampliando as possibilidades do produto.
O cartucho utilliza a faca quase que padronizada da marca. Ele é retangular e reproduz o aspecto inclinado de vários perfumes da marca. Imagino que isto deva dificultar um tanto o encartuchamento automático nas linhas de produção da empresa. Mais uma vez, os responsáveis pela embalagem não se prenderam às restrições mais comuns existentes nas linhas de envase e encartuchamento de perfumes.
O cartucho possui impressão de cor rosa e preta, e uso de bastante hot stamping prata brilhante, em padrões gráficos que reproduzem as peças de metal do frasco. Além de tudo isto, um alto relevo na forma de corrente (ou da pulseira), domina todo o cartucho!

Aqui, você vê algumas peças feitas para mídia impressa:

 

 



E aqui, os vídeos para TV:





Sobre a marca
Bruno banani é uma marca de origem alemã, fundada em 1993, que a época produzia basicamente lingeries masculinas. Com o crescimento rápido, logo a empresa expandiu seus mercados, produzindo relógios, roupas de banho e é claro perfumes (sob a tutela da gigante Procter & Gamble). Curiosamente, o slogan da empresa é: "Não é para qualquer um".

Fontes:
Bruno Banani
Bruno Banani Club
Youtube
Perfume Diary

quarta-feira, março 23, 2011

Vaporizador Travalo, ou um ensaio sobre refilagem de perfumes



Hoje quero falar sobre um assunto que envolve design e perfumaria, mas de um jeito que normalmente não é tratado aqui no blog.
Nas próximas linhas, você vai ler alguns insights sobre os quais andei refletindo sobre um assunto que já foi mais discutido por aí: a refilagem de perfume.
Não é possível negar que há uma demanda por parte dos consumidores, e não é de hoje, por embalagens refiláveis para perfumes.
Muitas marcas de perfumaria, inclusive nacionais, já lançaram versões refiláveis de seus produtos.
Porém, na maioria das vezes, estas versões são lançadas tendo como apelo (pelo menos de marketing), um aspecto ligado a sustentabilidade e a redução de custos.
Por isso, o que vemos por aí neste campo, são embalagens normalmente mais leves, com material reciclado ou de qualidade inferior. O trabalho de refilar (do inglês refill - reencher, em tradução livre) fica por conta do consumidor, que compra este produto, geralmente por um custo menor, e o reenvasa na embalagem original.
No caso dos perfumes, este processo que parece óbvio, não é tão fácil, pois os perfumes normalmente possuem pumps recravadas, que impedem a retirada deste componente para a operação de refilagem.
Para resolver este problema, a solução mais comum (e mais fácil) é eliminar o recrave e adotar uma pump de rosca, facilitando em muito o processo de refilagem. É este modelo que vamos encontrar normalmente nas versões existentes no mercado. O problema é que este modelo também facilita o trabalho dos piratas e dos falsificadores, mas este é um assunto para outro post.

Uma abordagem diferente é proposta pelo produto chamado Travalo, do Ayadya Group, um conglomerado inglês que atua em diversos seguimentos do mercado de consumo, incluindo outros que não perfumaria.
Como um dos aspectos que motiva a refilagem é a possibilidade de envasar frascos menores, que permita carregar os produtos no bolso, a Travalo propõe uma embalagem para viagem, que pode ser facilmente refilada, sem muito esforço por parte dos consumidores.

Observe que já existe no mercado vários produtos com versões "purse spray", versões de bolso ou para viagem com a mesma finalidade, porém a maioria, se não todas, utilizam o modelo técnico utilizando rosca e pump.
A idéia da Travalo é utilizar o mesmo movimento utilizado para aspegir o perfume, porém colocando-o em um outro frasco. Trocando em miúdos, o que eles fizeram foi um "atuador" que joga o perfume automaticamente para outro recipiente.
O sistema é simples:
1. Pegue seu perfume favorito e retire o atuador.
2. Encaixe a base do do vaporizador Travalo na espiga da pump do perfume
3. faca o mesmo movimento para cima e para baixo como se estivesse aplicando o perfume
Pronto, o perfume sai do frasco e vai para o Vaporizador.
Eles ainda destacam que para fazer isto, não precisaram de funil nem outros cuidados especiais!!!
O design é bem simples e bem semelhantes a vaporizadores que podem ser encontrados nas prateleiras e catálogos das marcas nacionais.
De formato cilíndrico, chama a atenção o fato de não possuir nenhuma peça feita de vidro. O produto todo utiliza plástico e alumínio, aspecto que facilita a separação automática nos procesos de reciclagem.
O conjunto, com sistema patenteado pela empresa,  é composto por uma capa de alumínio que envolve um frasco plástico. Este frasco, literalmente a alma do negócio, tem uma pump no topo (esta normal) e uma outra na base, porém montada com a espiga para dentro do frasco.
O vídeo abaixo, dá maiores informações sobre como o processo acontece:



Por enquanto, só existe uma versão 4ml do produto, disponível em 4 cores diferentes, mas achei a idéia muito simples e funcional, que abre muitas outras possibilidades. A empresa está de parabéns! Imagine o que pode ser feito a partir daí!!!
Outras informações e vídeos podem ser encontrados no site www.travalo.com

Fonte:
Travalo
Youtube

segunda-feira, março 14, 2011

Michalsky - Michalsky


Logo que vi este frasco me vieram à cabeça exatamente 3 palavras: inspiração, homenagem e imitação. Eu explico. O formato e os detalhes do frasco imediatamente me lembraram um outro perfume que comentei recentemente: Bang, de Mark Jacobs.  Apesar de serem completamente diferentes, acredito que eles bebem da mesma fonte de inspiração.
O frasco de vidro tem um formato retangular bem comum, encontrado no portfolio de standards de muitas vidrarias mundo afora. Só que no caso deste perfume, foi aplicada uma deformação na face frontal do frasco, com a intenção de aumentar a semelhança com uma barra de ouro (no caso da versão feminina) ou de prata (no caso da masculina).
Ainda no painel frontal, foi aplicado um baixo relevo (no vidro mesmo) com a marca Michalsky.
O aspecto de barra de outro ou prata é dado pelo acabamento metalizado, tanto no frasco quanto na tampa.
Esta, aliás, é de uma simplicidade impressionante. De formato cilíndrico, a tampa tem o mesmo acabamento do dourado ou metálico de acordo com a versão do frasco.
O cartucho tem formato cilíndrico e leva as mesma cores metálicas e padrões de alto e baixo relevos utilizados no frasco.


Abaixo, você vê o material para mídia impressa, com os modelos Eugen Bauder e Isabel Neumair:



E aqui, o vídeo de um dos desfiles deste estilista alemão:


Fonte:
Michael Michalsky
Youtube