quinta-feira, outubro 27, 2016

L’Envol de Cartier - Cartier

Logo que ví este frasco, lembrei-me que lá por 2005 eu trabalhei em um projeto cujo briefing pedia literalmente “um frasco de perfume dentro do outro”. Na época, fizemos alguns protótipos e o projeto foi engavetado por conta dos custos envolvidos. Mas o design proposto era, em muitos aspectos bem parecido com que a Cartier fez em seu perfume L’Envol.
Chamado de “perfume de ação”, o L’Envol, termo que significa literalmente decolar na língua francesa, relembra e homenageia uma passagem clássica da história da marca, quando Louis Cartier encontrou ninguém menos que Santos Dumont, o pioneiro da aviação e teve conhecimento daquela vontade sem limites que Dumont tinha de fazer o homem voar! Daí, a inspiração para o nome da fragrância.
Inspirado no hidromel, a mítica bebida dos deuses nórdicos, o design da embalagem foi concebido para conter o líquido amarelo que representa o mel, dando-lhe aspecto de uma gota ou ainda uma ampola!
O resultado é uma embalagem extremamente bonita, bem feita e refilável! Composto por um frasco de vidro flint super polido, para que o mesmo “desapareça” em contato com o líquido e por uma cápsula plástica transparente, que permite que o conjunto fique de pé, dando a impressão que a “gota/ampola”, está flutuando. Para se conseguir este efeito e qualidade, a vidraria responsável pelo produto, a italiana Bormioli Luigi, utilizou um processo inovador, desenvolvido durante 5 anos, que une as tecnologias prensado-soprado, normalmente utilizado para produtos de mesa, e os métodos tradicionais de produção de frascos. A inovação permitiu a confecção da peça exterior com parede fina e regular, o que também viabilizou os encaixes necessários para que o produto funcionasse.
Vale notar que a Cartier recentemente também lançou o perfume La Panthere, um outro perfume que utiliza processo de produção de vidro inovador, chamado Impressive, este porém este feito pela francesa Pochet.
Veja abaixo, um vídeo produzido especialmente pela Cartier para mostrar os detalhes da embalagem:


As peças plásticas foram produzidas pela Albéa, que também fornece a pump para o produto. A sua já conhecida pump XD11, própria para perfumaria fina. A tampa possui um sistema retrátil (sobe e desce) que esconde o atuador e impede o uso acidental do produto. Feito em plástico galvanizado que lhe dá este aspecto metálico a tampa possu em toda sua área externa um relevo chamado de “guilloché”, técnica largamente utilizado pela Cartier em seus produtos metálicos.
Detalhe da tampa e do relevo "guilloché"
O conjunto todo possui 9 peças (vide imagem) que precisam encaixar perfeitamente!

Vista explodida dos componentes da embalagem



Cartucho

O design do cartucho, na minha opinião,tem escolhas estéticas que destoam da embalagem primária! Mas esta é somente a minha opinião!
Aqui você vê o spot para tv:


quinta-feira, outubro 06, 2016

Good Girl - Carolina Herreira

Recentemente postei sobre o perfume Love Fury, de Nina West que tem sua embalagem inspirada em um sapato feminino. Este item do vestuário feminino é a razão de muitos fetiches sejam masculinos ou femininos e já inspirou divertos outros perfumes, alguns icônicos da marca Avon, como mostro na pequena galeria abaixo:

Perfume Avon de 1973
A versão para o Anna Dello Russo
Adidas Original
Laurelle Sexxy Shoo
Para Carolina Herrera Baez, diretora criativa da marca, "Perfume é um acessório, e este perfume é inspirado na visão da mulher Carolina Herrera: audaciosa, sexy, elegante e enigmática, sempre buscando seus limites”. Sob este conceito e com no mesmo universo das formas dos sapatos femininos, a Maison Carolina Herrera lançou há alguns meses o perfume Good Girl, onde o design inspirado em sapatos femininos é levado ao extremo com uma execução simplesmente fantástica, deixando a concorrência, com perdão do trocadilho, no chinelo e o que també me leva a refletir um pouco sobre a falta recorrente de cuidado com os detalhes nas embalagens de perfume, sejam nacionais ou importadas que tenho visto, o que é uma das razões da falta de atualização deste blog. Não tenho visto muita coisa interessante e o Good Girl foi uma supresa super agradável.
A embalagem obviamente tem formato de um sapato feminino de salto super alto, chamado Stiletto heel, com salto que pode chegar até 25cm e cujas origens remonta os anos 1930! E foi inspirado, segundo informações da própria marca, no tal fetiche que citei no início do post e na dualidade da feminilidade e sensualidade!
O frasco de vidro é uma obra de arte da vidraria, com uma distribuição perfeita e que deve ter dado muito trabalho, pois imagino que muitos testes de desenvolvimento devem ter sido feitos para determinar a melhor maneira de se fazer o molde, de se transferir a gota, de forma a atingir os requisitos de qualidade e manter todos os detalhes. Pigmentado na cor azul escuro, quase preto, o frasco é muito bem cuidado pois ele é base para encaixe e colagem de duas peças importantes para o design: o spray cap em material plástico da mesma cor e do “salto”, feito em material de aparência metálica em dourado brilhante. Completam o design do frasco 2 hot-stampings dourado brilhante, no painel frontal o anagrama de Carolina Herrera, o CH e na parte de trás, o nome completo da marca.

Detalhe do Spray Cap
Detalhe do Spray Cap
Detalhes em Hot Stamping
O desenvolvimento do produto e da embalagem, capitaneado diretamente pela diretora criativa da marca, Carrolina Herrera de Baez levou 4 anos para ser concluído, um contraste com os projetos que participei, onde tudo deveria ser desenvolvido em um prazo de 6 meses!!!!
Detalhe do encaixe do "salto", no frasco de vidro!
O cartucho é super bem acabado, em linha com os atributos da marca e do produto. Simples, mas sofisticado, é impresso na cor preta, em papel cartão cuidadosamente gofrado em partes localizadas e com todas as arestas com o já tradicional filete dourado dos cartuchos da marca.

O rosto escolhido para a fragrância e o da linda modelo Karlie Kloss. Aqui embaixo, você pode vê-la e ouvi-la falando sobre como é a mulher Good Girl:

E aqui, o comercial para TV:
Só para efeitos de comparação, aqui coloco o comercial do perfume Anna Dello Russo, com o mesmo tema:

Abaixo, confira algumas imagens feitas para a mídia impressa e digital:

sexta-feira, agosto 12, 2016

É pau, é pedra, é um milhão de caminhos...


Recentemente escrevi um artigo para a revista EmbalagemMarca sobre as possibilidade que o design de embalagem pode oferecer para os mais variados tipos de produto.
O link para o artigo segue abaixo. Visitem, leiam, comentem compartilhem. A Revista EmbalagemMarca é a melhor publicação para o nosso seguimento de mercado.
Espero que gostem!

http://www.embalagemmarca.com.br/2016/08/e-pau-e-pedra-e-um-milhao-de-caminhos/

sexta-feira, junho 10, 2016

Tribu - Benetton


A década era a de 1990, o século era o passado. Naquela época, quem era interessado por comunicação, publicidade e design certamente acompanhava o trabalho de Oliviero Toscano, então diretor de arte do Grupo Benetton, que produz roupas e acessórios de moda. Qualquer conversa sobre o trabalho desta marca passa pela famosa campanha que elevou os ânimos no final dos anos 80 e inicio dos 90 e que antecipou muito dos temas que hoje são discutidos com mais abertura, como tolerância, homofobia, preconceito em geral e que você pode ver algumas imagens no final do post.
Mas uma outra área onde a Benetton sempre se destacou foi no lançamento de fragrâncias com embalagens diferenciadas, sempre misturando diversos materiais e fugindo do lugar comum que tem dominado o design de embalagem perfumes. Um destes produtos eu já resenhei aqui no blog há algum tempo (leia o Post de 2007).


Recentemente eu ganhei de presente uma caixa enorme, cheia de frascos de perfumes e entre eles estava um de formato esquisito, todo plástico, laranja e vermelho, que nunca tinha visto e que me chamou a atenção. Tive que pesquisar mais sobre ele e as únicas informações que tinha era a decoração do frasco que dizia TRIBÙ e UNITED COLORS OF BENETTON. 

Primeiro, descobri que o perfume foi lançado em 1993, ano em que a equipe Benetton nos brindou com um jovem piloto chamado Michel Schumacher, que viria a ser o piloto mais vitorioso da F1. 

O design da embalagem ficou a cargo de Tamotsu Yagi do estúdio de design de.MO, de New York. Tamotsu então criou uma embalagem híbrida, composta de um frasco de vidro fosco de formato cilíndrico, que mais parece uma ampola com duas extensões laterais (como de fossem asas) e de base larga. Ele então revestiu este frasco com 2 peças plásticas em PP, ambas translúcidas e foscadas no molde, uma laranja nas laterais e uma vermelha.
A pump é simples mas o cache (PP natural) e o atuador (PP pigmentado vermelho) são feitos emplásticos (coisa que é ainda difícil de se ver hoje em dia).
  
Infelizmente, a peça que ganhei não tinha tampa, mas pude verificar que a tampa era no estilo "bola", muito popular nos anos 90 e largamente utilizado por empresas de cosméticos brasileiras, no mesmo tom vermelho da peça da base do frasco.
A decoração é somente um silk-screen branco com o nome da fragrância no painel frontal e com a marca no verso. 

O cartucho é simples, com um padrão impresso que lembra papel reciclado (outra coqueluche daquela década) com os dizeres em amarelo (uma cor não muito recomendada para impressos, na minha opinião).
O design desta embalagem rendeu à de.Mo o Clio Award de Direção de Arte e Design de 1994 e a embalagem hoje é parte do acervo do Museu de Arte Moderna de São Francisco!
O produto também fazia parte de uma linha maior de produtos como pode ser visto na imagem abaixo:


Aqui, você pode ver alguns dos materiais para mídia impressa feito em 1993:
E mais algumas imagens e campanhas polêmicas de Oliviero Toscani para a Benetton:


 

 

 

 

Fontes:
AdAge.com
Wikipedia - Oliviero Toscani
Oliviero Toscani
de.MO Agency Studio

terça-feira, junho 07, 2016

Love Fury - Nina West


Quem me conhece sabe que eu adoro o design dos sapatos femininos. Gosto muito das possibilidades infinitas e da criatividade dos vários estilistas deste segmento de mercado. O fascínio que este acessório exerce sobre as mulheres (e homens também) é algo inexplicável e produziu inúmeros produtos para deixar as usuárias ainda mais bonitas.
Fundada em 1978 em New York, a Nine West já era uma marca reconhecida no universo dos sapatos femininos quando em 2012 decidiu lançar o primeiro perfume que leva a sua marca.
Para tal empreitada, a Nine West escolheu um dos seus modelos disponíveis, para inspirar e carregar os principais atributos da marca (sex, chic, urbano e moderno) para a criação olfativa, feita na época pela Firmenich. Este modelo é o Love Fury, disponível até hoje e que também deu nome à fragrância.
O design da embalagem não poderia ser mais simples e elegante, e também se apropria de atributos dos sapatos da marca, reconhecidamente belos, glamourosos e confortáveis.
Um frasco de vídro liso e flint, de formato retangular mas com chanfros de 45º nas arestas, o que confere suavidade e movimento ao design.
O perfume foi um dos primeiros a se utilizar de forma inteligente o que é chamado hoje de sobre pescante. Na cor preta e com formato cônico, este acessório juntamente com a tampa formam uma ilusão de ótica que simboliza o formato de um salto. Sacada genial e muito simples, mas que rapidamente conecta ao core business da marca.

A pump (veja no detalhe acima) é bastante simples e comum com acabamento metálico dourado brilhante, outro elemento muito presente nos sapatos da marca. O cache, de mesmo acabamento suporta a tampa, deixando à mostra sua porção inferior onde está gravado em preto o nome da fragrância (e do sapato): Love Fury.

A tampa é em material plástico, superbem acabado, em um tom preto brilhante, mas não muito, quase imitando o material utilizado nos sapatos e tem o formato de um salto alto. Conforme mencionado acima, junto com o sobre pescante e com a refração provocada pelo vidro e pelo líquido, provocam um interessante efeito.
Detalhes dos chamfros no frasco e do cartucho em 2 peças, como nas caixas de sapatos.

O cartucho também é simples mas com um detalhe intessante: ele também tem base e tampa como os cartuchos utilizados em sapatos. O material do cartucho é rígido (papel de pasta mecânica revestido com papel branco) decorado em somente 2 cores: dourado e preto, exatamente como são as caixas de sapato da marca.
Outras marcas já utilizaram sapatos como inspiração para perfumes e embalagens, inclusive a Avon, na década de 80. Trarei no futuro alguns destes produtos para mostrar aqui no blog.
Recentemente, como pode ser viso na imagem abaixo, foi lançada a versão Love Fury Kiss, que traz a cor pink ao design do produto:


Aqui, o modelo Love Fury, que deu nome à fragrância:
 
E aqui alguns materiais promocionais:




E o comercial para mídia eletrônica:



Fontes: