sexta-feira, junho 10, 2016

Tribu - Benetton


A década era a de 1990, o século era o passado. Naquela época, quem era interessado por comunicação, publicidade e design certamente acompanhava o trabalho de Oliviero Toscano, então diretor de arte do Grupo Benetton, que produz roupas e acessórios de moda. Qualquer conversa sobre o trabalho desta marca passa pela famosa campanha que elevou os ânimos no final dos anos 80 e inicio dos 90 e que antecipou muito dos temas que hoje são discutidos com mais abertura, como tolerância, homofobia, preconceito em geral e que você pode ver algumas imagens no final do post.
Mas uma outra área onde a Benetton sempre se destacou foi no lançamento de fragrâncias com embalagens diferenciadas, sempre misturando diversos materiais e fugindo do lugar comum que tem dominado o design de embalagem perfumes. Um destes produtos eu já resenhei aqui no blog há algum tempo (leia o Post de 2007).


Recentemente eu ganhei de presente uma caixa enorme, cheia de frascos de perfumes e entre eles estava um de formato esquisito, todo plástico, laranja e vermelho, que nunca tinha visto e que me chamou a atenção. Tive que pesquisar mais sobre ele e as únicas informações que tinha era a decoração do frasco que dizia TRIBÙ e UNITED COLORS OF BENETTON. 

Primeiro, descobri que o perfume foi lançado em 1993, ano em que a equipe Benetton nos brindou com um jovem piloto chamado Michel Schumacher, que viria a ser o piloto mais vitorioso da F1. 

O design da embalagem ficou a cargo de Tamotsu Yagi do estúdio de design de.MO, de New York. Tamotsu então criou uma embalagem híbrida, composta de um frasco de vidro fosco de formato cilíndrico, que mais parece uma ampola com duas extensões laterais (como de fossem asas) e de base larga. Ele então revestiu este frasco com 2 peças plásticas em PP, ambas translúcidas e foscadas no molde, uma laranja nas laterais e uma vermelha.
A pump é simples mas o cache (PP natural) e o atuador (PP pigmentado vermelho) são feitos emplásticos (coisa que é ainda difícil de se ver hoje em dia).
  
Infelizmente, a peça que ganhei não tinha tampa, mas pude verificar que a tampa era no estilo "bola", muito popular nos anos 90 e largamente utilizado por empresas de cosméticos brasileiras, no mesmo tom vermelho da peça da base do frasco.
A decoração é somente um silk-screen branco com o nome da fragrância no painel frontal e com a marca no verso. 

O cartucho é simples, com um padrão impresso que lembra papel reciclado (outra coqueluche daquela década) com os dizeres em amarelo (uma cor não muito recomendada para impressos, na minha opinião).
O design desta embalagem rendeu à de.Mo o Clio Award de Direção de Arte e Design de 1994 e a embalagem hoje é parte do acervo do Museu de Arte Moderna de São Francisco!
O produto também fazia parte de uma linha maior de produtos como pode ser visto na imagem abaixo:


Aqui, você pode ver alguns dos materiais para mídia impressa feito em 1993:
E mais algumas imagens e campanhas polêmicas de Oliviero Toscani para a Benetton:


 

 

 

 

Fontes:
AdAge.com
Wikipedia - Oliviero Toscani
Oliviero Toscani
de.MO Agency Studio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos lá! Dê o seu pitaco! Comente!