quarta-feira, setembro 19, 2007

Styletto - O Boticário


O Boticário lançou, agora no Dia dos Pais, a nova embalagem para a colônia Styletto. Este perfume pode ser considerado um clássico da perfumaria brasileira, pois está no mercado desde 1958 e até hoje é uma das marcas mais vendidas da empresa paranaense.
O design do novo frasco representou um enorme responsabilidade para mim - sim, foi eu quem o desenhou - pois trabalhar com um produto que está há 20 anos, que praticamente todo homem brasileiro com mais de 30 anos já usou ou sentiu o perfume pelo menos uma vez, é no mínimo um desafio.
Em 1989, a embalagem do perfume Styletto tinha tampa de madeira (impensável em época de consciência ecológica e responsabilidade para com a preservação das nossas matas) e o frasco (um standard da Wheaton) já trazia a foscação interrompida e decoração em 1 cor. O cartucho reproduzia os elementos "naturais" da madeira. O logo "Styletto" era simples em letras cursivas e inclinado (um recurso recorrente naquela época).
No seu primeiro repacking, em 1990, a tampa de madeira foi substituída por uma plástica (com o mesmo formato da tampa anterior de madeira) e a decoração adotou um tom verde. O cartucho agora havia abandonado a estampa que reproduzia madeira e trazia uma padronagem que lembra, mais um tecido ou toalha de mesa. O logo foi mantido como o da primeira versão.
Em 1999, Styletto sofreu mais um repacking e desta vez a mudança foi profunda: Foram mudados tampa, logo e cartucho radicalmente. O Logo ficou mais moderno, leve e com leitura mais fácil, ainda mais que foram eliminados os outros textos impressos do frasco, mantendo somente o nome da fragrância e logotipo da empresa. A tampa, agora de alumínio (da empresa Bristol), deu uma modernizada no conjunto deixando-o mais clean. O cartucho também ficou mais simples e menos rebuscado, utilizando somente 2 cores e hot-stamping prata.
Para 2007, ano em que o Boticário festeja seus 30 anos de existência, a demanda era atualizar o frasco da fragrância Styletto, mantendo os principais atributos da marca além de atender a uma das mais antigas reinvidicações dos consumidores: o uso de pump spray.
O resultado pode ser visto na imagem que abre este post: Um frasco com linhas limpas e modernas, com um detalhe técnico lateral que demandou longas discussões com a vidraria para sair do jeito desejado onde foi mantido da foscação interrompida(existente desde a versão de 1985), e que agora utiliza uma pump spray, fato que foi comemorado pelos usuários do perfume.
A tampa exclusiva, reproduz detalhes do frasco e complementa o conjunto. O cartucho e o logo foram também modernizados pela Kommdesign.

Abaixo, uma linha do tempo com os frascos que já contiveram este famoso perfume:



Fonte: O Boticario, KommDesign, Wheaton
Mais informações no site do Boticário.

Um comentário:

  1. O design novo não fica aquém do meu preferido que era o de vidro fosco jateado dos 80', pois é sofisticado e belo. Porém eu considero um ultraje a alteração da fórmula que passou da agradável fragrância madeira, que o consagrou, para uma vulgar fragrância meio metálica adocicada. comprei um frasco em 2006,já não gostei do fato de ser spray, usei uma vez e abandonei. É como se a coca cola alterasse a fórmula do refrigerante tradicional e esperasse que ninguém fosse notar, ou o presunto de Parma começasse a ser feito com técnica do presunto sadia, ou seja têm coisas que alcançam reconhecimento por parte do público, que por serem diferenciadas nem precisam de propaganda e markating pesado em cima, pois a sua qualidade maior que é a originalidade, o diferencial são seu cartão de visitas e infelizmente O Boticário vacilou feio nessa.

    ResponderExcluir

Vamos lá! Dê o seu pitaco! Comente!